Blog

O olho humano e suas funcionalidades: a anatomia ocular

O olho humano e suas funcionalidades: a anatomia ocular

O olho está localizado dentro de uma cavidade óssea, apoiado em uma camada protetora de gordura que amortece eventuais impactos. A movimentação ocular se dá por meio de seis músculos existentes em cada olho. O paralelismo dos olhos é mantido através da ação sincronizada desses 12 músculos.

A anatomia do olho

Esclera: Parte branca do olho, opaca, responsável pela proteção ocular.

Córnea: Estrutura transparente localizada antes da íris (parte colorida do olho). A córnea permite a entrada de luz no olho, direcionando seus raios luminosos, e também atua protegendo-o, como se fosse o vidro de um relógio.

Coróide: Camada vascular do olho, de cor castanha escura; atua na nutrição.

Humor Aquoso: Líquido transparente situado entre a córnea e a íris e entre a íris e o cristalino; responsável pela pressão ocular e pela nutrição de uma parte do olho.

Íris: Disco colorido com um furo no meio (pupila); controla a quantidade de luz que entra no olho (semelhante ao diafragma de uma máquina fotográfica).

Pupila: Orifício central na Íris, popularmente chamado de ?menina do olho?, que regula a entrada de luz no olho. A pupila é controlada pela Íris e se dilata quando há pouca luz e se contrai quando há muita luz, permitindo um bom funcionamento da retina.

Cristalino: Lente biconvexa, transparente, situada atrás da pupila; atua direcionando os raios luminosos para a retina e, para tanto, é capaz de modificar seu formato.

Humor vítreo: Estrutura gelatinosa transparente que preenche a área localizada entre o cristalino e a retina; sua função é manter a forma do olho.

Retina: Camada interna do olho onde se localizam as células cones (responsáveis pela visão central e das cores) e células bastonetes (responsáveis pela visão periférica e noturna). Transforma os estímulos luminosos em elétricos.

Mácula: Área central da retina, onde se localizam os cones; é responsável pela visão mais apurada.

Nervo óptico: Conjunto de fibras que, partindo da retina, leva os estímulos elétricos até a área de visão no cérebro.

Nossa! Como vimo, o nosso olho possui funcionalidades únicas e existe apenas um profissional capacitado e especializado para entender cada uma delas: o médico oftalmologista. Não existe limite de idade para a consulta oftalmológica, ou seja, desde o nosso nascimento até a melhor idade, todos precisam cuidar dos olhos regularmente.

Na semana que vem traremos curiosidades de "como conseguimos ver", o desenvolvimento de nossa visão e a importância dos cuidados oculares no primeiro ano de vida. Até lá e ótimo final de semana a todos!

*Fonte: Conhecer & Enfrentar, OLHOS. Newton Kara José e Regina Carvalho Oliveira.


Deixe seu comentário